sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Como organizar minha vida financeira? O que posso fazer?

Gerenciar o próprio dinheiro muitas vezes se torna uma tarefa quase impossível para algumas pessoas que desconhecem o poder do planejamento e da organização.
Dicas simples de serem seguidas podem ser poderosas aliadas à saúde do seu bolso.
Organizar sua vida financeira é muito fácil e requer apenas um esforço pessoal de disciplina e determinação!
A organização financeira pessoal gera produtividade e qualidade de vida.

Nesta seção, aprenda como organizar suas finanças em 5 passos, pelo método desenvolvido pelo Prof. Samuel Marques.

Conheça agora os cinco passos para organizar a sua vida financeira.

Eles formam uma seqüência lógica e interdependente. Localize em qual estágio você se encontra e avance rumo à organização e independência financeira.

1. Conheça os seus números
Este é o primeiro passo. Os ricos têm a companhia constante dos números: renda, dividendos, patrimônio, cotações e grandes negócios são todos expressos em números. Quem deseja a Organização Financeira precisa conhecer os seus próprios números.

Se você está nesta fase provavelmente estará vivendo uma ou mais destas situações:
A) Incapacidade de fazer anotações financeiras: tenta controlar “de cabeça”; não preenche o canhoto do talão de cheques nem confere extratos bancários;
B) Não tem idéia de quanto paga em juros.

A dica é: passe meia hora por dia fazendo contas. Saiba tudo sobre os seus números e veja a diferença que isto vai fazer na sua vida.

2. Gaste menos do que ganha
O segundo passo é gastar menos do que recebe. Quem tenta manter um estilo de vida acima dos seus ganhos acaba endividado e com sérios problemas.

Se você está nesta fase, provavelmente:
A) existe uma planilha de controle, mas o resultado sempre é vermelho;
B) quando termina uma prestação você faz outra;
C) chega um dinheiro extra (13º salário, por exemplo) e desaparece em meio ao pagamento de dívidas.

A dica é: faça um orçamento anual. Você vai perceber que a despesa de 1 ano não é o mesmo que multiplicar a despesa de um mês qualquer por 12.

3. Elimine suas dívidas
Elimine mesmo, faça um plano para acabar completamente com as suas dívidas. Quem está nesta fase já conhece seus números, equilibrou o orçamento, mas continua com dívidas.

A dica é: pare de fazer dívidas novas e comece a antecipar o pagamento das atuais. Em pouco tempo você liquidará todas as suas dívidas;

4. Tenha dinheiro
Lembre-se que a diferença entre o rico e o pobre é o fato de possuir dinheiro.
Se você não consegue segurar uma nota de cinqüenta reais na Carteira, será muito difícil trilhar o caminho da riqueza.
Acostume-se a ter dinheiro. Dinheiro guardado, rendendo. Quem está nesta fase já conhece seus números, gasta menos do que ganha, eliminou suas dívidas, mas não consegue guardar dinheiro.

A dica é: faça o alvo de ter o montante que vá gerar uma renda equivalente a 10% do seu salário. Depois vá aumentando até chegar a 100%.

5. Valorize as pessoas
Lembre-se de que dinheiro chama dinheiro, mas não chama para um cineminha. A regra é amar as pessoas e usar o dinheiro. O dinheiro não pode ser um fator de stress, mas sim um gerador de estabilidade nos relacionamentos.

Valorizar as pessoas é:
A) Passar tempo com as pessoas: tempo é dinheiro;
B) Lembrar-se das datas importantes ao menos para falar ao telefone;
C) Viajar, dar presentes, investir em relacionamentos.

Organize-se financeiramente. Faça as pazes com o seu dinheiro e depois transforme esta tranqüilidade em bons frutos nos seus relacionamentos.

A prática destes cinco passos levará você à organização financeira e é claro, a um novo patamar de qualidade de vida.

Prof. Samuel Marques
Site OZ Organização e Produtividade

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

7 Hábitos das pessoas organizadas

A maioria das pessoas organizadas segue algumas regras simples. Apresentamos abaixo os 7 hábitos das pessoas muito organizadas.

1. Elas possuem um lugar para cada coisa.
Cada item que possuem tem um local adequado, uma "casa". Os livros estão na estante de livros. O lugar dos brinquedos é no quarto de brinquedos ou no armário próprio para eles. Os CDs estão caixas, gavetas ou em porta CDs, organizados por gênero ou artista por exemplo. Os documentos estão em pastas de arquivo, etc.
2. Elas colocam as coisas de volta no lugar.
Uma vez que um objeto qualquer não será mais utilizado, eles não ficam vagando por lugares temporários. Estes objetos, após serem usados, retornam imediatamente à sua "casa", ao seu local de origem.
3. Elas anotam suas tarefas e lembretes.
Pessoas organizadas costumam anotar seus compromissos, tarefas e listas de lembretes. Isto é feito de forma constante e consistente, em suas agendas (de papel, computador ou computador de mão). Elas não se arriscam a se esquecer das coisas. Elas sabem que suas memórias não são confiáveis e que suas agendas estão ali exatamente para cumprir esta função.
4. Elas não acumulam papéis.
Papéis e documentos que devem estar guardados, são arquivados diariamente. Correspondências são abertas perto do lixo, e papéis desnecessários são descartados imediatamente. Contas são colocadas na pasta de contas a pagar, revistas são lidas e guardadas por uma semana ou duas, depois doadas ou descartadas.
5. Elas não deixam as coisas para depois.
Quando alguma coisa deve ser feita, as pessoas organizadas costumam agendar, planejar ou simplesmente executar a tarefa o quanto antes. Desta forma evitam acumulo de serviço, prazos apertados e outros problemas causados pela procrastinação (procrastinar é voluntariamente deixar para depois o que deveria ser feito agora).
6. Elas possuem prazos e objetivos.
Pessoas organizadas sabem que para obterem resultados, precisam saber claramente aonde querem chegar e em que prazo. Elas fazem revisões periódicas em seu planejamento.
7. Elas procuram manter apenas as coisas necessárias.
Pessoas organizadas não acumulam coisas. Não ocupam espaço com objetos inúteis, roupas que não utilizam há anos, revistas antigas e outras tranqueiras. Apenas as coisas que lhe são úteis ou proporcionam algum prazer, são mantidas. Estas pessoas acreditam na simplicidade. Elas respiram mais facilmente se puderem circular em seus espaços sem ter que esbarrar em caixas ou mergulhar em armários abarrotados

Organização

Tenho aprendido muito sobre organização e como ser organizada.
Tenho visto também que isso é uma virtude da Mulher que é de Deus.
Aproveite os posts. Vamos aprender juntas.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Bela aos olhos de Deus

Recebi essa mensagem da Ob Priscila de Ubatuba e gostaria de compartilhar com vocês.
se alguém souber quem a escreveu, por gentileza, envie um comentário que adicionarei os créditos.

Belas aos olhos de Deus



A Bíblia fala de mulheres que ficaram marcadas não só pela beleza mas pelo seu amor ao Senhor Jesus.

Ana, por ser amada pelo seu marido e pela sua fé e perseverança ao Orar.
Ester além de bela, foi obediente e corajosa e salvou o povo de Deus.
Abgail além de formosa, inteligente e salvou vidas.
Sara ainda que tivesse 100 anos chamou atenção de um rei e de um Faraó, e foi abençoada por sua abnegação em deixar todo luxo do seu lar e seguir seu esposo.
Sulamita, que apesar de ser cortejada por um rei muito rico e sábio ela foi fiel ao seu grande amor, um simples pastor.
Raabe arriscou sua vida para salvar os servos de Deus, e mudou de proceder.
Priscila que levou uma vida abnegada na fabricação de tendas, para poder se dedicar mais ao ministério seguindo o Apóstolo Paulo.
As filhas de Felipe que foram profetizas e se dedicaram inteiramente ao Senhor.
A filha de Jefté que sofreu muito, porém cumpriu o voto que seu pai fez para o Senhor.
Marta e Maria que depositaram grande fé em Jesus.
Maria Madalena que mudou de proceder e se arrependeu tendo o privilégio de ser uma das primeiras a ver Jesus quando ressucitado.
Rute que por sua lealdade Deus a abençoa e assim se torna antepassada de Jesus.
Maria que aceita a missão de Deus em se tornar a mãe de Jesus mesmo correndo o risco de ser apedrejada por ainda ser solteira.

E Você que só de amar ao Senhor Jesus tem qualidades inigualáveis as quais Deus admira.
Querida amiga, quando pensar que não tem valor, ou estiver com sua auto-estima baixa, lembre-se que já é privilegiada por servir ao Senhor Jesus e que juntas compomos um grande exército, somos as ajudadoras do Senhor e Ele confia um grande trabalho para nós de sermos pioneiras em levar seu nome.

Portanto, a verdadeira beleza tem que ser completada com outros atributos, além da beleza exterior.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Sra Bush X Sra Obama

Escrevi esse post em 2008 e, a cada dia, me torno uma “fã” dessa mulher Michelle Obama.
Ela está sempre fazendo alguma coisa por alguém.
Ela está sempre junto ao marido.
Ela está presente na vida de sua família sem se esquecer da oportunidade e responsabilidade que ela tem.




Hoje assisti a cerimônia da posse do novo Presidente dos EUA.
Em meio a todo aquele aparato, muitos comentaristas. Alguns na expectativa do que a nova primeira dama estaria vestindo (pois será a “inspiração” para o inverno de 2009 nos Estados Unidos).
Em meio aos convidados uma senhora, vestindo uma roupa cinza clara, bem discreta. E o jornalista diz: “Sim. A Sra Bush entra com um traje discreto....”. O comentarista completa: “Traje tão discreto quanto a presença dela durante o mandato de seu marido. Essa senhora não acrescentou nada durante o período de 8 anos que seu marido esteve como presidente.”
Isso pra mim foi um choque!
“Não acrescentou nada?!”
Ou seja, não fez diferença alguma durante o período em que esteve ali.
Ok. Alguns podem dizer que podemos ser limitadas dependendo do lugar e da situação em que estivermos mas, isso não é motivo para uma coisa: omissão.
Tanto quanto não fazer nada, é o poder mas não fazer.
É fácil fingir que nada está acontecendo. É fácil, pra alguns, empurrar as coisas com a barriga. Difícil é enfrentar. É “esquentar a cabeça”. Pergunto: fomos chamadas pra que?
Simplesmente para que as pessoas nos vejam de uniforme? Para que as pessoas vejam o quão bonita é a esposa, noiva ou namorada do Pastor?
Não! Não! E Não.
A palavra de Deus diz: “Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faze o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério.” 2 Timóteo 4.1-5
A situação parece difícil? É difícil ajudar determinada pessoa? Você vai desistir só porque você “parece estar limitada”?
E suas orações? Seus propósitos com Deus? Suas lágrimas e sacrifícios?
Daniel, nem pelo decreto do Rei cessou de orar. – será que você não pode aumentar suas orações?
Sadraque, Mesaque e Abdinego não se dobraram diante a imagem imposta pelo Rei. – será que você pode olhar além do que seus olhos físicos estão vendo?

Bem... voltando a cerimônia de posse do presidente...
É a hora da nova primeira dama entrar em cena. Sra Obama veste uma roupa de tom amarelo, diz o jornalista...
Ao contrário do que disse anteriormente, o comentarista declara: “ Michelle Obama pode vestir desde um vestido feito pelo melhor estilista do mundo como pode usar uma roupa de um magazine qualquer pois ela tem um brilho especial.” (quem quizer saber mais um pouquinho sobre ela consulte o blog http://luciacosta.net/celebridades/michelle-obama-linda-e-carismtica)

É.... quantas de nós mostram ter um brilho especial.
Uma outra mulher que podemos citar aqui foi a Princesa Diana. Apesar do cargo que ocupava ela sempre estava nas capas de revistas não só por estar vestindo uma roupa assim ou assada, mas, também, pela trabalho que ela realizava.

E você? Será que você fez a diferença na vida de uma pessoa hoje?

Pense nisso.

domingo, 22 de agosto de 2010

Influência

Deixando sua marca

As mulheres dos tempos bíblicos, com freqüência, são vistas como partes fracas num mundo de homens fortes. Um estudo cuidadoso da Bíblia, porém, revela mulheres de enorme influência sobre famílias, comunidades e nações.

  • A rainha Ester foi usada por Deus para cumprir Seus propósitos. Ela apresentou um pedido comovente pela vida de seu povo, mudou a opinião de um rei e recebeu autoridade e recursos para criar uma estratégia, a fim de salvar seu povo (ET 8.712)
  • Débora julgou todo o Israel e liderou um general numa batalha vitoriosa (Jz 4.4-12).
  • Joquebede desafiou, astutamente, o reino perverso do Faraó e colocou em prática um plano criativo para salvar a vida de seu filho, que acabou liderando seu povo para longe da escravidão (Ex 2.1-10)
  • Raabe ofereceu abrigo a dois espias, salvando sua família dos invasores que destruíram todos os outros de sua cidade. Por fim, ela entregou-se ao Deus de Israel (Js 2.12-14)
  • Abigail trabalhou de modo criativo para contornar a insensatez de seu marido e, ao fazê-lo, salvou sua família e seus servos da morte certa, colocando-se numa posição de grande influência (1Sm 25.3-42)
  • Hulda, a esposa do responsável pelo guarda roupa do rei, falou com ousadia como profetisa do Senhor para seu povo (2Rs 22.14-20)
O mesmo tipo de influencia fica evidente, hoje, em mulheres de todo o mundo, que usam seus dons e talentos para liderar movimentos, criar famílias e sustentar o Corpo de Cristo. As mulheres têm uma capacidade enorme de exercer impacto na sociedade, em seus lares e em sua vida profissional, ao praticarem as mesmas atitudes sacrificiais dessas mulheres, cujos testemunhos se encontram nas Escrituras. A questão não é se as mulheres têm ou não influência, mas se optarão por usar essa influência para o bem ou para o mal, para ampliar o reino de Deus na terra ou para tentar destruí-lo.

Essa é a pergunta: Como temos influenciado a outras mulheres? Estamos usando esse dom para o bem ou para o mal?
Poxa.... muito bacana.
Seja no modo de nos vestir.
No nosso comportamento (modo de falar, de andar)
Na nossa conduta como mulher que assumiu a Cristo como Senhor e Salvador.
Na nossa conduta como obreira ou esposa de pastor.
Que tipo de marca temos deixado por onde passamos?

Veja no próximo post a diferença entre duas mulheres atuais.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Proverbios 17.17

"Em todo tempo ama o amigo, e na angústia se faz o irmão."

É em tempos difíceis que descobrimos um amor diferente e que nos fortalece.
Amizades, irmãos na fé, que oram por nós. Quando parece que o mundo desaba na nossa cabeça e não entendemos o que está acontecendo, são as orações de pessoas amadas e escolhidas por Deus que nos ajudam.
Só os da fé podem nos trazer mensagens de fé. Só os da fé podem e são movidos a orar por nós.
Daí a importância de estarmos junto ao braseiro. Ligados a família da fé.

Obrigada a todos que tem orado por meu pai.  Que Deus os abençoe abundantemente.

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

O amor as almas

Uma séria dificuldade, no caso de muitos dentre aqueles que estão engajados na obra cristã, é a sua falta de amor pelos homens, na sua falta de estima pelos homens, no fato de não perceberem o valor que o homem tem aos olhos de Deus. Sentimos hoje que já chegamos a excelsas alturas se começamos a amar aos filhos de Deus. Mas. será isso o suficiente? Não, porquanto precisamos expandir-nos; precisamos entender que o nosso amor deve incluir a todos os homens; precisamos compreender que todos os homens são preciosos para Deus. Sem dúvida vocês estão interessados por algumas poucas pessoas inteligentes, por alguns poucos que, de uma maneira ou de outra, são notáveis; mas o que quero saber não é se vocês estão interessados por homens extraordinários, e, sim, se estão interessados no HOMEM. Essa pergunta é importantíssima. A frase que diz "...o Filho do homem... veio..." implica, antes de tudo, no que o Senhor estava intensamente interessado no homem: estava tão interessado que Ele mesmo se fez homem. Até que ponto vocês estão interessados? Talvez pensem: "Bem, fulano não tem muita importância". Ou então: "Tal pessoa não representa grande coisa". Mas, como é que o Senhor considerou tais pessoas? Ele veio habitar entre os homens, na qualidade de Filho do homem. Dava um valor tal ao homem que se tornou homem, a fim de que pudesse servir ao homem da maneira mais perfeita possível. Trata-se de algo surpreendente, como também extremamente grave, que muitos dos filhos de Deus se preocupem tão pouco com os homens. Irmãos e irmãs, vocês compreendem o sentido desta frase, "...o Filho do homem ... veio ? "Ela significa que Cristo se importou com toda a humanidade. Que anormal estado de alma, se estamos interessados apenas por alguns poucos indivíduos seletos! O interesse pela raça humana é um requisito básico em todo obreiro cristão, e não apenas o interesse por certo segmento da mesma. "Deus amou o mundo". Seu amor abarcou a todos os homens, e assim também deve ser o nosso amor. Não devemos limitar os nossos interesses aos Seus filhos, nem a qualquer outra classe particular de homens, mas devemos estender nosso amor a todos. Anos de instrução nos têm acostumado a falar de certos homens como nossos "irmãos", e de todos os homens como nossos "semelhantes", e talvez tenhamos começado a apreciar o fato que alguns homens são verdadeiramente nossos irmãos; porém, damos o devido valor a esse outro fato que todos os homens são nossos semelhantes? Infelizmente, muitos dos que se professam servos do Senhor, jamais abriram os seus corações para com todos os seus semelhantes. Se ao menos ficasse profundamente gravado em nós que Deus é nosso Criador, e que todos somos semelhantes uns dos outros, como tiraríamos proveito dos outros, enganando-os, acerca de qualquer coisa? Se, em nosso trato com os nossos semelhantes, buscamos os nossos próprios interesses, o nosso trabalho terá um valor bem limitado aos olhos de Deus, por maior que seja o seu volume externo.

Extraido do livro O obreiro cristão normal

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O origem de satanás

O arcanjo transformou-se em Satanás quando tentou usurpar a autoridade de Deus, competir com Deus, e assim se tornou um adversário de Deus. Foi a rebeldia que provocou a queda de Satanás.
Tanto Isaías 14:12-15 como Ezequiel 28:13-17 falam da ascensão e queda de Satanás. A primeira passagem, entretanto, enfatiza como Satanás violou a autoridade divina enquanto a segunda enfatiza sua transgressão contra a santidade de Deus. Ofender a autoridade de Deus é uma rebeldia bem mais séria do que ofender a santidade de Deus.
Considerando que é uma questão de conduta, o pecado é mais facilmente perdoado do que a rebeldia, pois esta última é uma questão de princípio. A intenção de Satanás de estabelecer o seu trono acima do trono de Deus foi o que violou a autoridade de Deus; foi o princípio da auto-exaltação. O ato do pecado não foi o que provocou a queda de Satanás; esse ato não passou do produto de sua rebeldia contra a autoridade. Foi a rebeldia que Deus condenou. Quando servimos a Deus não devemos desobedecer às autoridades, porque isso é um princípio satânico. Como podemos pregar a Cristo de acordo com o princípio de Satanás? Pois é possível em nossa obra permanecermos com Cristo em doutrina e, ao mesmo tempo, permanecermos com Satanás em princípio. Que coisa iníqua presumirmos que estamos executando a obra do Senhor. Por favor, observe que Satanás não tem medo quando pregamos a palavra de Cristo, mas como tem medo quando nos submetemos à autoridade de Cristo! Nós que servimos a Deus jamais deveríamos servi-lo de acordo com o princípio de Satanás. Sempre que o princípio de Cristo está operando, o de Satanás se desvanece. Satanás continua sendo um usurpador; ele será derrotado no fim dos tempos segundo o livro do Apocalipse. Se quisermos verdadeiramente servir a Deus temos de nos purificar completamente do princípio de Satanás.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

O trono de Deus estabelecido sobre autoridade


Deus age a partir do seu trono, e o seu trono está estabelecido sobre a sua autoridade. Todas as coisas são criadas pela autoridade de Deus e todas as leis físicas do universo são mantidas através de sua autoridade. Por isso a Bíblia diz que Deus está "sustentando todas as cousas pela palavra do seu poder", o que significa que todas as coisas são mantidas pela palavra do poder de sua autoridade. Pois a autoridade divina
representa o próprio Deus enquanto o seu poder se expressa apenas pelos seus atos. O pecado contra o poder é mais facilmente perdoado do que o pecado contra a autoridade, porque este é um pecado contra o próprio Deus. Só Deus é autoridade em todas as coisas; toda a autoridade da terra foi instituída por Deus. A autoridade é uma coisa tremenda no universo — nada a sobrepuja. Portanto é imperativo que nós que desejamos servir a Deus conheçamos a autoridade de Deus.

sábado, 7 de agosto de 2010

Pensar

Todas as vezes que alguém pensa ser alguma coisa, não sendo, Deus fica impossibilitado de agir na vida dessa pessoa pois, Deus só pode salvar quem se encontra perdido...

Pense nisso.......

Está impossível não publicar nada sobre esses livros!!!

Autoridade Espiritual - Watcham Nee

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Diligência - continuação

Em sua epístola aos filipenses, escreveu Paulo: "A mim não me desgosta, e é segurança para vós outros, que eu vos escreva as mesmas cousas" (3.1). Embora Paulo estivesse encarcerado, não considerava um enfado ter de reiterar as mesmas coisas ao dirigir-se por escrito aos crentes de Filipos, visto que isso tinha em mira o bem deles. Como isso difere de muitos crentes! Se lhes solicitarmos que façam alguma coisa, reagem como se uma carga tremenda lhes houvesse sido imposta. A pessoa que reputa tudo como um fardo não pode ser um fiel servo do Senhor; nem ao menos pode ser um servo fiel dos homens. Alguns dos chamados "obreiros cristãos de tempo integral" são tão profundamente espirituais que não vêem necessidade de trabalhar arduamente ou de prestar contas de seu serviço a quem quer que seja. Se estivessem empregados em algum trabalho secular, nenhum patrão terreno os toleraria, face à indolência que caracteriza o seu serviço; e, no entanto, iludem-se, pensando que podem servir a Deus dessa maneira. Oh! nosso caráter precisa ser disciplinado até não mais considerarmos o trabalho como algo maçante, deleitando-nos em despender tempo, energias e recursos materiais, sem nenhuma restrição, a fim de servir aos outros! Paulo não só se derramava em seu ministério espiritual, mas também experimentava quão árduo pode ser o trabalho manual. Ouçamos a sua própria declaração:— "Vós mesmos sabeis que estas mãos serviram para o que me era necessário a mim e aos que estavam comigo" (Atos 20.34). Ali estava um verdadeiro servo do Senhor.
Alguns supostos obreiros cristãos têm, realmente, aversão ao trabalho, e sempre podem apresentar alguma desculpa para evitá-lo; a outros falta o impulso de buscar trabalho e simplesmente se deixam ficar no ócio, esperando que aconteça alguma coisa. Todo servo fiel a Cristo aproveita os momentos; mesmo quando não esteja externamente atarefado está internamente ativo, esperando no Senhor em autêntico exercício do coração. De certa feita, disse nosso Senhor: "Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também" (João 5.17); noutra ocasião, fez aos discípulos esta pertinente pergunta: "Não dizeis vós que ainda há quatro meses até à ceifa? " E respondendo Ele mesmo à indagação, adicionou: "Eu, porém, vos digo: Erguei os vossos olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa" (João 4.35). Os discípulos estavam dispostos a esperar durante quatro meses até lançarem mãos à obra, mas nosso Senhor, na realidade, disse que já era chegado o tempo de se lançarem ao trabalho, e não somente em alguma data futura. "Erguei os vossos olhos e vede", disse Ele, indicando o tipo de trabalhador de que Ele precisava — alguém que não espera até que o trabalho chegue à sua presença, mas que tem olhos para ver o trabalho a ser feito. Nosso Senhor mantinha-se sempre alerta para cooperar com o Pai em tudo quanto estivesse fazendo; e, visto que o Pai estava sempre ativo, o Filho igualmente se conservava ativo. Não é a fervente atividade de pessoas cujas inclinações para o desassossego as conservam sempre agitadas que pode satisfazer à necessidade, mas esta necessidade pode ser satisfeita pelo espírito de alerta do servo diligente, o qual vem cultivando o hábito de olhar para cima e sempre pode ver a obra do Pai, que aguarda sua cooperação. Infelizmente, pouquíssimos são os crentes que podem ver o que Deus está fazendo atualmente. É trágico, mas é possível que atravessemos os campos maduros para a colheita sem ao menos percebermos os grãos já maduros. É possível que o trabalho esteja bem defronte de nós sem ao menos nos darmos conta disso. Os crentes a quem falta esse senso de urgência na obra, que podem esperar confortavelmente pelo espaço de "quatro meses", antes de se lançarem à tarefa, são "servos inúteis". Cristo precisa de obreiros que aproveitem zelosamente os momentos que passam, que nunca adiam o trabalho para o dia de amanhã, se puder ser feito hoje. Em alguns lugares não há ceifa pela simples razão que é muito grande o número de crentes que não gostam de trabalhar.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Diligência

Uma dessas qualidades é a diligência. Parece supérfluo dizê-lo, mas realmente é essencial afirmar de maneira enfática que o obreiro cristão deve ser pessoa dotada da vontade de trabalhar. (Mateus 25.24-30)
Contemplem os apóstolos. Quão diligentes foram eles! Pensem no colossal trabalho realizado por Paulo no decurso de sua vida. Vejam-no a viajar de lugar para lugar, pregando o evangelho onde quer que se encontrasse, arrazoando intensamente com indivíduos; até mesmo quando foi lançado numa prisão, não deixou de aproveitar tal oportunidade — pregava para todos com quem entrava em contacto e escrevia para aqueles de quem fora separado. Leiam o que ele escreveu para Timóteo, quando estava encarcerado: "Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não" (II Timóteo 4.2). A prisão podia restringir os movimentos externos de Paulo, mas não era capaz de cercear a eficácia do seu ministério. Quantas riquezas espirituais ele ministrou por intermédio de suas epístolas escritas na prisão! Não havia o menor resquício de preguiça em Paulo; ele estava sempre aproveitando o tempo.
Infelizmente, muitos obreiros cristãos declarados não fazem o esforço de buscar oportunidade para servir ao Senhor; e se alguém se aproxima deles sem ter sido convidado, consideram isso uma interrupção, e não uma oportunidade, e tão-somente almejam que tal pessoa logo se vá embora e deixe de aborrecê-los.
Vocês já tiveram de tratar com trabalhadores que "amarram" o trabalho? Essas pessoas aceitam realizar alguma tarefa, mas elas se demoram e arrastam sobremaneira o serviço, ao mesmo tempo que, se podem fingem estar trabalhando, pois não levam a sério o seu serviço, já que sua única preocupação é matar o tempo.

Extraido do livro O Obreiro Cristão Normal - Watcham Nee

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O Obreiro Cristão Normal

A vida diária do obreiro cristão está relacionada intimamente com o seu trabalho. E, por essa razão, ao considerarmos as qualificações necessárias para o serviço cristão, precisamos levar em conta questões como disposição e conduta. A fim de estar preparado para o serviço espiritual, o homem deve ser dono não apenas de determinado lastro de experiência espiritual, mas igualmente de certo tipo de caráter. O caráter do obreiro deve condizer com o caráter da obra, e o desenvolvimento do caráter de uma pessoa não ocorre em um dia. Se um obreiro tiver de possuir aquelas qualidades necessárias para que seja útil ao Senhor, então é mister serem consideradas muitas questões práticas atinentes à sua vida diária. Terá ele de desfazer-se de hábitos antigos e de formar novos costumes, mediante a disciplina, e sua vida terá de ajustar-se fundamentalmente à obra, para que se harmonize com ela.
Há certos jovens que desde o início de sua vida cristã manifestam qualidades que nos levam a esperar que se tornem úteis servos de Cristo; por outro lado, existem aqueles que, embora não lhes faltem dons, cedo tropeçam pelo caminho e atraem opróbrio para o nome de Cristo.
Pergunta-se, pois, como se explica o desenvolvimento tão variado das vidas dos obreiros cristãos? Seja-me permitido responder francamente que há certas características básicas na constituição de cada um que determinam se terão ou não valia para o Senhor. Um jovem pode exibir certas inclinações que parecem promissoras para o futuro; todavia, se determinadas qualidades fundamentais não estiverem presentes, certamente ele será um desapontamento para outros. Pode ter ele autêntico desejo de servir ao Senhor, mas falta-lhe a disposição de ser um verdadeiro servo. Jamais pudemos encontrar um obreiro cristão que fosse um bom obreiro, se porventura lhe faltasse o domínio-próprio necessário; e jamais conhecemos uma pessoa desobediente que se mostrasse um servo útil para o Senhor.
Há certas características sem as quais ninguém pode ser um obreiro cristão satisfatório, tornando-se necessário, desse modo, um processo de destruição e reedificação, a fim de que o Senhor possa obter obreiros que satisfaçam às Suas exigências. A dificuldade de muitos candidatos à obra do Senhor não consiste de ignorância ou falta de habilidades; há algo de fundamental que está ausente em sua constituição. Por conseguinte, é necessário que nos humilhemos perante Deus, submetendo-nos à disciplina própria, se aquilo que porventura estiver faltando em nosso caráter tiver de ser corrigido.

Extraido do Livro O Obreiro Cristão Normal - Watcham Nee

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Disciplina

O que rejeita a disciplina menospreza a sua alma, porém o que atende à repreensão adquire entendimento.
Provérbios 15:32

O Cantinho da Mulher de Deus © 2008. Template by Dicas Blogger.

TOPO